Make your own free website on Tripod.com
Terceira PrepCom


A sede da ONU, em Nova Iorque, foi de novo o local escolhido para esse encontro que ocorreu de 25 de março a 5 de abril.

Objetivos:

A reunião teve como objetivo discutir as ações para implementação dos compromissos assumidos pela comunidade internacional na Rio-92, em especial a Agenda 21, em decisão a ser tomada pela Cúpula Mundial sobre o Desenvolvimento Sustentável. O ponto de partida para estas discussões foi o documento elaborado na reunião anterior do PrepCom (Nova York, 28 de janeiro a 8 de fevereiro) pelo doutor Emil Salim, da Indonésia, que presidiu o órgão. Neste documento, foram consolidadas as posições nacionais, as contribuições regionais e os subsídios recebidos de outros atores interessados. Os países da América Latina e Caribe contribuíram com uma Plataforma Regional, adotada na Reunião Regional Preparatória da América Latina e do Caribe (Rio de Janeiro, 23 e 24 de outubro de 2001), com a seguinte proposta de tema central para a Cúpula: "Hacia una nueva globalización que garantice un desarrollo sostenible, equitativo y in-cluyente".

O papel do Brasil na terceira PrepCom:

As deliberações da terceira Prepcom dividiram-se em três Grupos de Trabalho. O primeiro que contava com a co-presidência do Brasil, representado pela Ministra Maria Luiza Viotti. Ficou definido que a função deste grupo é debater sobre erradicação da pobreza, consumo sustentável, gestão de recursos naturais e desenvolvimento econômico-social, itens dos capítulos de I ao IV do Documento do Presidente, elaborado na PrepCom anterior. O segundo grupo deve tratar dos capítulos V a IX, isto é, dos temas desenvolvimento sustentável e globalização, saúde e meios de execução das propostas e o terceiro grupo tem como objetivo de se envolver especificamente com o tema governança, seja ela regional, nacional ou internacional, como prevista no capítulo X, do Documento do Presidente.

Paralelamente às discussões nos Grupos de Trabalho, a delegação brasileira participou de reuniões no Grupo dos 77 para a coordenação de posições com os demais países em desenvolvimento sobre os temas de cada um dos grupos de trabalho.

Além dessas reuniões dos Grupos de Trabalho e do Grupo dos 77, membros da delegação brasileira, também participaram dos chamados "side-events", organizados por delegações individuais ou representantes da sociedade civil. Nestas reuniões, as discussões giravam em torno de tópicos específicos da agenda, como energia, oceanos, resíduos químicos, cooperação científica e tecnológica.


Segunda PrepCom

Quarta PrepCom